You are currently browsing the monthly archive for junho 2008.

Liberdade é o que há! E não sei porque gostam de tolhê-la de nós; talvez seja prazeroso castrar os outros, não sei…

O que sei é que hoje o Estado cada vez mais tira a liberdade individual de seus cidadãos. Exemplos disso são vários, desde a proibição da fumo em locais particulares (!) até a não permissão do ensino dos filhos em casa (o famoso homeschooling), passando, é claro, pela limitação e até mesmo proibição de certas propagandas. [Sobre isso, saiu na Exame de junho uma reportagem razoavelmente boa. Veja aqui.]

Qual o objetivo disso? Proteger o cidadão comum? Não me parece; tirando a onda do politicamente correto, não vejo muita alternativa que não o controle sobre a vida das pessoas, e isso, uma hora ou outra, acaba descambando em autoritarismo (além desse controle, em menor grau, já ser uma forma de autoritarismo). [Vejam: World No Tobacco Day, 31 May 2008]

Será que não é melhor para a população que lhe fosse oferecida oportunidades para, por si mesma, procurar criar um senso crítico (basta bom senso, somente) e ver o que é bom e conveniente para cada um, sem que o Estado interfira nestas escolhas, sem que nos trate como crianças?

***

Vejam, porém, que não defendo uma liberdade irrestrita na prática, mas sim uma liberdade conseqüente, se é que se pode classificá-la assim.

Uma liberdade inconseqüente, irrestrita, é tão absurda quanta a falta dela.